Sobre

“Eu quis dar um irmão para minha filha, e ela ganhou três!”

A Mãe de Proveta

Quemsomos_AndreaMeu nome é Andréa Jacoto e sou formada em publicidade e gestão empresarial, tendo trabalhado mais de 20 anos com Marketing e Administração. Sou casada com Andre Pronin, formado em Engenharia e um apaixonado por carros e aviões.

Aos 41 anos, quando estava grávida da Larissa, comecei a escrever meu livro, colocando nele tudo que vivemos e sofremos durante os anos em que tentávamos engravidar. Eu queria muito que outros casais pudessem ler meu relato e saber que nunca devem perder a esperança.

Aos 43 anos, quando engravidei dos trigêmeos Anna, Alexandre e Filipe, criei o blog “Mãe de Proveta” no Facebook para dividir com outras pessoas o momento que estava vivendo e trocar idéias e experiências sobre infertilidade, prematuridade, maternidade e criação de múltiplos.

Sempre gostei muito de viajar, assistir filmes, ouvir música e ler.  Estes meus hobbies estão tirando umas férias por enquanto… Hoje me dedico a criação dos meus filhos, a administração da casa e ao blog. Com o lançamento do meu livro, inicio uma nova aventura como escritora e, quem sabe, outros livros possam surgir!

Os Bebês de Proveta

CapaWordPress2Meus quatro filhos são fruto de tratamento de fertilização in vitro, técnica muito conhecida hoje em dia e que vem se tornando comum com o adiamento da gravidez por parte dos casais. Na primeira gestação tivemos a Larissa, que nasceu com 32 semanas e ficou na UTI Neonatal por 26 dias. Como não precisou de auxílio na respiração nem teve maiores complicações, rapidamente ganhou o peso necessário e aprendeu a mamar, dois requisitos básicos para a alta de um prematuro.

Com ela fiz um estágio em maternidade, aprendendo absolutamente tudo e fazendo questão de cuidar pessoalmente do meu bem mais precioso. Ela é uma menina doce e cativante que tem seus momentos de birra e traquinagem. Na segunda gestação tivemos os trigêmeos, que também nasceram de 32 semanas e ficaram na UTI Neonatal por 29 dias. Assim como a irmã, logo estavam em casa. Com eles fiz meu doutorado em maternidade… tive que me desdobrar para conseguir dar conta de tanta criança! Virei uma especialista em troca de fraldas, manejo de mamadeiras, interpretação de choro, reconhecimento de caretas e administração de conflitos com uma bebezona mais velha que teve um ataque de ciúmes.

Anna é a mais velha do trio e a nossa “palhacinha”, pois adora fazer graça pra gente rir. Imita a Lari em tudo e fala o tempo todo, aprende tudo muito rápido e vive dedurando as traquinagens dos irmãos. Em seguida veio o Alexandre, nosso menino manhoso que adora um chamego Ele é vidrado em carrinhos e tudo que tenha rodas. É o maior e mais forte dos três. O Filipe é nosso caçula e o mais sapeca de todos. Sempre desconfiado e com um olhar enigmático, mas quando abre seu sorriso conquista a todos com sua fofura. Adora provocar a Larissa. Nossa rotina passou a ser controlada por estes 4 pequeninos e seguimos um regime militar de horários, procedimentos e educação para conseguir dar conta de tanta criança ao mesmo tempo!

hearts-bar-horizResumindo nossa história

2005

Descoberta • Após um ano tentando engravidar, recebemos o diagnóstico de infertilidade conjugal e iniciamos nossa jornada  no mundo dos tratamentos de fertilização.

2006 a 2011

Infertilidade • Foram ao todo 9 procedimentos de Fertilização in Vitro (FIV) sendo que engravidamos na sétima tentativa, porém um aborto espontâneo nos tirou as forças momentaneamente. Respiramos e seguimos em frente, sem desistir do sonho de termos um filho.

2012

Prematuridade • Grávidos e muito felizes, fizemos muitos planos e curtimos muito a gestação até a vigésima quinta semana, quando uma bolsa rota quase destruiu nosso mundo. Felizmente nossa perseverança e amor pela nossa bebê, nos trouxe forças para enfrentar uma longa internação hospitalar que terminou com o nascimento da nossa princesa. Vivi a experiência de ser mãe de UTI Neonatal e aprendi que prematuros possuem desenvolvimento diferente dos bebês termos.

2013

Maternidade • Com nossa filha em casa, pude pela primeira vez por em prática anos e anos de desejo, vontade, amor e luta para ser mãe. Deixei meu emprego para me dedicar a ela em tempo integral e curtir cada momento do meu sonho. Mas queríamos que ela tivesse um irmão e decidimos por mais um tratamento.

2014

Múltiplos • Em um ultrassom de confirmação da nova gestação, com 5 semanas de gravidez, descobrimos que teríamos trigêmeos. Primeiro veio o susto, depois o desespero, mas logo estávamos comemorando a notícia. Nosso trio nasceu saudável e mais uma vez vivi a experiência da prematuridade. Usando de toda minha experiência, elaborei uma rotina de trabalho seguida por todos em casa para darmos conta de 4 filhos, sendo que todos usavam fraldas e tomavam mamadeira ainda!!

Anúncios