COMO SEU FILHO DORME

Recentemente tenho passado noites acordada por causa da Larissa… novamente ela está com insônia, pesadelos, acorda de 3 a 4 vezes por noite e não adianta querer impôr que ela deite e durma, simplesmente por que ela não consegue.
Em nossa última visita a pediatra eu relatei que a Lari sempre dorme com boca aberta e ronca um pouco. Na verdade eu nunca tinha me atentado a isso, até nossa viagem de férias final do ano passado, quando ela dormiu no carro por algumas horas e por ter dormido conosco no quarto do hotel.
Ela passou a usar um spray nasal para melhorar sua respiração e passei a observar melhor seu sono. O ronco diminuiu, ao levantar ela não se queixava mais de dor na garganta e não espirrava tanto. Assim que a temperatura caiu, a crise começou…
Primeiro pensei que era algum conflito na escola, ou algum acontecimento que a deixou ansiosa. Acionei a diretora para me auxiliar na observação do seu comportamento, pois estava agressiva, irritada, não dormia e ficava perguntando se eu ia embora, se ela ia ficar sozinha, etc. Conversamos bastante com ela e percebemos que nada de anormal acontecia, a não ser o fato dela não dormir.
395-adenoidePassei a dar um calmante natural a noite e ela deita e dorme, mas em 2 ou 3 horas desperta e começa nosso dilema deita / levanta diário… Uma das nossas suspeitas é que ela não está respirando direito e seus sintomas estão muito relacionados a hipertrofia de adenoide.
Neste link, podemos entender melhor porque esta glândula interfere tanto na vida das crianças, quando não está 100%:
https://www.mdsaude.com/2012/09/adenoide.html.
Faremos exames e a levarei a um otorrino para sabermos se a adenoide é a vilã das minhas noites… talvez ela tenha que passar por uma cirurgia, que é rápida e tranquila, mas nada é mais importante do que ver minha filha dormir em paz.
Observe como seu filho dorme… sua respiração, boca aberta ou fechada, agito, se acorda muito a noite. Às vezes pode não ser manha, pode ser algo físico que o impede de ter uma noite tranquila!

Anúncios

O QUE COMPRAR PARA O BEBÊ?

Normalmente a gente encontra muitas dicas na Internet sobre enxoval, relacionando peças, quantidades, tamanhos e ajudam imensamente a mamãe a montar o kit para o bebê. Mas e quem vai presentear o bebê? O que comprar?
Resolvi dar algumas dicas, depois de tanto perder roupinhas lindas que meus filhos ganharam… algumas eram grandes demais e quando serviam, o clima era outro. Outras tinham enfeites e detalhes que atrapalhavam a movimentação dos bebês ou dificultavam a troca de roupa.
393-roupabebeAcessórios e alguns brinquedinhos também fazem parte desse universo de mimos que podem ser melhor aproveitados. Sendo assim, se você quer presentear o bebê e deixar a mamãe aliviada em poder usar efetivamente o presente, aqui vão algumas considerações!!

** Do nascimento até os 6 meses **
– As peças RN são muito pequenas e costumam estar presentes no enxoval montado pela mamãe para uso nas primeiras semanas de vida. Evite este tamanho.
– As peças P devem ser escolhidas de acordo com a temperatura nos primeiros 2 meses de vida do bebê. Se é verão, opte por tecidos leves, mesmo se de mangas longas e calças. Se é inverno, opte por tecidos mais quentinhos, mas evite lã, pois não sabe se o bebê possui alergia.
– As peças M servirão a partir de 4 meses, então lembre-se da questão do clima, pois hoje está calor, mas daqui a 3 ou 4 meses pode estar frio!
– Evite tecidos como jeans, sarja e veludo.
– Nesta fase os bodys, calças e macacões são muito bem vindos pois além de manter o bebê aquecido, trazem mais conforto.
– Bodys devem ter a gola transpassada, evite golas fechadas com botões.
– Evite macacões com capuz e enfeites, ficam lindos nas fotos mas incomodam muito os bebês. Prefira macacões com abertura nas perninhas para agilizar a troca de fraldas. Evite botões nas costas ou zíper.
– Dê preferência para macacões e calças sem pezinho ou com pezinho reversível. Desta forma, se o bebê crescer muito rápido, não perde a peça tão cedo.
– Alguns bebês, como foi o caso de dois dos meus, simplesmente odeiam sentir os pezinhos presos… tive que sacrificar muitos macacões cortando os pezinhos!
– Meias, toucas, luvinhas e chapéus são acessórios muito bem vindos e que poucas pessoas costumam presentear. Evite ainda fivelinhas, laçarotes e faixas para a cabeça das meninas.
– Sapatinhos devem ser de tecido e maleáveis. Não adianta investir em par de tênis ou par de sapatinho de verniz que o bebê não vai ficar confortável e perderá num piscar de olhos!
– Aos 4 meses se inicia a alimentação sólida e pratinhos, talheres de silicone e potinhos são presentes bem legais.
– Babadores são úteis, procure os de tecido impermeável. Eu gostava mais dos de amarrar, pois alguns com botão de pressão ficavam largos nos meus filhos. Os de velcro por aqui não deram certo pois eles arrancavam facilmente.
– Evite presentear bichinhos de pelúcia nesta primeira fase. Eles são lindos, mas se a criança tiver alergia viram uma dor de cabeça. Prefira bichinhos de morder, de borracha para o banho, de pendurar no berço ou no carrinho. Chocalhos são uma boa idéia e brinquedos musicais suaves e com luzes também chamam atenção do bebê.

** De 7 a 12 meses **
– Pode abusar de camisetinhas, shorts, bermudinhas, calças. Não esqueça o detalhe do clima!
– Algumas calças e bermudas possuem um elástico interno para ajuste da cintura do bebê e é muito prático.
– Evite acessórios como cintos pois certamente serão deixados de lado!
– Os tamanhos G e XG passam a ser os mais usados.
– Para camisetas e blusas de manga comprida, prefira modelos que possuem punho, assim se ficar um pouco mais longa, não precisa ficar dobrando.
– Nesta idade a crianças começam a sentar e engatinhar, então não dormem com as mesmas roupas do dia. Pijaminhas são um ótimo presente.
– Acessórios como meias com sola de borrachinha, sapatilhas emborrachadas, sapatinhos de sola maleável são uma boa pedida. Algumas crianças já ensaiam os primeiros passinhos nesta fase.
– No entretenimento eles já gostam de brinquedos musicais e algumas pelúcias já não assustam mais. Bonecas e carrinhos de tecido, livrinhos de banho, mordedores, potinhos de encaixar e DVDs já fazem sucesso.
– Evite brinquedos com peças pequenas e observe sempre o material. Nesta idade tudo vai pra boca e já possuem força para arrancar partes.
– Copos de bico ou de treinamento, talheres de plástico ou metal e pratinhos são muito úteis. Esqueça jogos com faquinhas… não usam até uns 5 anos de idade!
– Alguns enfeites femininos já são bem vindos como faixas, laços e fivelas para o cabelo das meninas.

** De 1 a 2 anos **
– Nesta fase os conjuntos de moletom fechados ou abertos são muito úteis.
– Os tecidos das calças e bermudas já pode ser jeans ou sarja. Conjuntinhos de camiseta e bermudinha de nylon também são bem vindos para o verão.
– Vestidos já são mais usados pelas meninas, preferencialmente os que vem com shortinho ou calcinha. Aliás, calcinhas para usar com fralda são um ótimo presente, aquelas com babadinhos…
– Sapatos, tênis e sandálias são ótimos. As melhores sandálias são as mais fechadinhas na parte da frente, pois os pezinhos ainda estão aprendendo a caminhar e elas dão mais segurança. Chinelinhos devem ser de modelos com elástico na parte de trás para firmeza.
– Pijamas são uma boa pedida. Modelos tipo macacão fazem sucesso. Só observe o detalhe de não terem pés e de possuírem abertura nas pernas para troca de fraldas, ainda usadas nessa idade.
– Blusas e casacos ajudam muito no inverno.
– As roupas já podem ter mais detalhes como capuz, brilhos, zíper, cintos, laços e etc.
– Toalhas de banho infantis, sem ser aquelas forradas para bebês, são extremamente necessárias. Prefira as com capuz.
– Roupas de piscina como maiôs e sunguinhas, assim como acessórios de praia são bem legais: boias, brinquedos de areia, chapéus, roupão, etc.
– Muitas pessoas começam a dar brinquedos mais elaborados para esta fase, mas é importante observar sempre na embalagem a faixa etária recomendada. Eles atiram tudo no chão, ainda colocam na boca, arrancam peças e os acidentes acontecem com mais frequência nesta idade. Guarde sua ansiedade para comprar aquele autorama ou carrinho de controle remoto, assim como aquela boneca que só falta andar para mais tarde!!
– Opte por brinquedos como jogo de panelinhas de plástico, carrinhos, bola maleável, aqueles carrinhos pra andar com os pés, bonecas com corpo de tecido, instrumentos musicais.
– Livros específicos para esta faixa etária são um ótimo presente!

Outra dica importante é quanto ao número de crianças na casa… alguns brinquedos são muito legais quando se tem somente um filho ou dois em idades bem diferentes, caso contrário podem gerar brigas e até mesmo acidentes. Por exemplo, em casa, peço que sempre dêem presentes parecidos para as meninas e os meninos para evitar brigas entre eles. Se ganham brinquedos de madeira, guardo imediatamente, pois já tivemos acidentes…
Espero ter ajudado um pouco. Na dúvida, não se sinta desconfortável em perguntar aos pais se o que tem em mente é apropriado ou do que a criança está precisando no momento. Às vezes presentes simples como pares de meias, jogo de calcinhas e cuequinhas ou até mesmo pacotes de fraldas são muito bem vindos!
Boas compras!!

O QUE EU NÃO VIVI…

Acompanho muitos grupos, sigo muitas mamães, leio muitos artigos de revistas especializadas e todos sempre trazem dicas, o que fazer, como será, como é bom fazer isso ou aquilo…
392-naoviviHoje eu resolvi contar o que eu não vivi, o que não pude fazer em relação aos meu filhos:
– Eu não fiz teste de farmácia
– Eu não pude fazer surpresa para meu marido quando soube que estava grávida
– Eu não fiz visita a maternidades
– Eu não fiz curso de gestante
– Eu não fiz chá revelação
– Eu não fiz chá de bebê da minha primeira filha
– Eu não comprei nada do enxoval da Larissa
– Eu não montei mala da maternidade
– Eu não fiz ensaio de gestante
– Eu não tive contrações
– Eu não pude ter parto normal
– Eu não passei as primeiras noites dos meus filhos junto com eles
– Eu não levei nenhum dos meus filhos pra casa na alta da maternidade
– Ninguém pôde ver meus filhos pelo vidro do berçário
– Eu não pude amamentá-los quando meu leite desceu
– Eu não consegui amamentar os trigêmeos mais que 2 meses
– Eu não vi os cordões umbilicais caírem
– Eu não fiz ensaio de recém-nascido
Se você também não pôde fazer algumas destas coisas, não se sinta culpada.
Assim como eu, certamente você viveu experiências diferentes e tão marcantes que construíram a história de amor entre você e seu filho:
– Eu sei exatamente a data em que meus 4 filhos foram gerados
– Eu fiquei 56 dias deitada em uma cama de hospital para não perder a Larissa
– Eu vivi 53 dias em uma UTI Neo, 24 com a Lari e 29 com o trio
– Eu ordenhava meu leite 6 vezes por dia e via meus filhos receberem 10ml, 20ml, 30ml por sonda
– Alguém precisava colocar meus filhos com muitos fios no meu colo e retirá-los em 15 minutos
– Eu demorei quase 2 semanas e meia para poder ver o rosto dos meus filhos sem esparadrapos e sonda
– Eu fiz “pele a pele” com os trigêmeos para ganharem peso e se recuperarem
– Eu consegui amamentar somente 2 semanas depois que eles nasceram
– Eu olhava diariamente os relatórios da UTI pra saber quantas gramas meus filhos tinham ganho
– Eu tremia inteira cada vez que o monitor do Filipe apitava indicando que ele estava em apinéia
– Eu chorava cada vez que perdíamos um bebê na UTI e agradecia imensamente pela saúde dos meus
– Eu aprendi a cuidar de 4 prematuros quando chegaram em casa, cheios de cuidados e restrições
– Eu tinha uma planilha pra controlar troca de fraldas, mamadas e remédios para os trigêmeos
– Eu cuidei de 4 bebês ao mesmo tempo e sobrevivi!!

NOSSAS REGRAS!

Amo demais meus filhos, mas isso não impede que eu exija respeito e disciplina, fique brava e perca a paciência com algumas atitudes.
A Larissa sempre foi meio rebelde e a medida que cresce vai nos testando até o limite, sempre querendo se impor e discutindo sobre tudo. Tem mania de bater nos pequenos quando não estamos por perto, simplesmente ignora nossos comandos, e quando perdemos a paciência e falamos mais firme com ela sai bufando e batendo o pé!
Minha paciência acabou! Os psicólogos de plantão que me desculpem mas conversar com ela não funciona. Não sou a favor de bater, apesar de já ter rolado tapinha no bumbum em situações extremas. Decidi colocar regras claras e suas consequências…
Regra 1: não pode ser respondona, bufar, pater o pé ou gritar com o papai e a mamãe
Regra 2: não pode bater, empurrar ou gritar com os irmãos
Regra 3: quando o papai ou a mamãe pedir pra fazer algo, tem que fazer na hora, sem ficar enrolando
Consequên
cia se não cumprir as regras: escolher um brinquedo pra guardar por uma semana.

Nossas_regras

Expliquei bem pra ela e pedi que repetisse as regras e a consequência. Resultado de ontem pra hoje? Duas bonecas novas guardadas! Chorou, fez escândalo, gritou, mas quando ameaça burlar as regras eu só digo: “esqueceu das regras?” E ela para imediatamente.
O mundo é feito de regras e tudo que fazemos tem uma consequência. Prefiro que ela aprenda isso conosco desde cedo! Educar não é fácil, mas é nossa obrigação para a felicidade dos nossos filhos!
#maedeproveta #maedemuitos #maedemenina #educarnaoefacil#regraseconsequencias